(11) 4438-8922

Nesta sexta-feira (27), o SINGRAFS e a ASSINGRAFS estão trabalhando em esquema de plantão, das 08h às 18h, em razão da emenda do feriado de Corpus Christi.

Desta forma, caso necessite contatar algum setor específico, envie e-mail para:

Diretoria/ Consulta Jurídica: ;

Departamento Financeiro: ;

Suporte Técnico/ Venda de Convites para Jantar: .

Nesta quarta-feira (25), comemora-se o Dia da Indústria. A data foi escolhida como forma de homenagear o trabalho de Roberto Simonsen em prol da indústria nacional.

Engenheiro por formação, Simonsen foi um dos fundadores da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), membro da Academia Brasileira de Letras e é considerado o Patrono da Indústria Nacional, por, na década de 1930, defender a consolidação do parque industrial brasileiro para que o País crescesse economicamente e não dependesse somente dos produtos importados.  

A escolha do 25 de maio para a comemoração do Dia da Indústria alude à data de falecimento de Roberto Simonsen - 25 de maio de 1948.

Deixar a madeira tão transparente a fim de utilizá-la substituindo vidro. Ou para reduzir a instalação de lâmpadas no imóvel e valorizar a iluminação natural. É o que alguns cientistas já estão conseguindo desenvolver.

No KTH Royal Institute of Technology, instituto de tecnologia em Estocolmo, Suécia, foi desenvolvido um material transparente derivado da madeira. De acordo com a revista Exame, a nova matéria-prima poderá ser utilizada na construção de casas e apartamentos para eliminar a iluminação artificial, favorecendo a luz natural no interior dos imóveis e economizando energia.

Já nos EUA, pesquisadores da Universidade de Maryland utilizaram uma técnica que remove componentes químicos e a coloração natural do tronco de árvores para obter um material tão transparente e resistente quanto o vidro. O objetivo é usá-lo em móveis e projetos de arquitetura com menor impacto ambiental. Segundo a Exame, o tempo de biodegradação da “madeira transparente” é menor que o do plástico. 

No primeiro trimestre deste ano, a Klabin registrou lucro líquido de R$ 1,07 bilhão. O resultado deixou para trás o saldo negativo de 2015 - prejuízo de R$ 729 milhões. De acordo com o Valor Econômico, a melhora foi ocasionada pelo aumento das exportações, reflexo da valorização do real.

A Klabin tem focado o mercado externo, para não depender somente do mercado interno, mais enfraquecido. O volume de vendas externas em volume teve crescimento de 13% entre janeiro a março deste ano. 

A ABTG (Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica) está com inscrições abertas para o curso “Marketing Pessoal – como se destacar e identificar oportunidades no mercado atual”. As aulas serão ministradas pela docente Cristina Simões entre os dias 23 a 24 de maio, das 18h45 às 21h45, na sede da entidade.

O objetivo do curso é preparar o profissional para atuar com segurança, desenvoltura e se destacar entre os demais. A composição de uma “boa imagem”, preparação de currículo atrativo, prospecção de oportunidades de trabalho, condutas assertivas durante uma entrevista de emprego e ênfase de suas habilidades e competências estão dentro do cronograma de temas a serem debatidos nas aulas.

O investimento é de R$ 145,00 (todo associado ASSINGRAFS-SINGRAFS é, automaticamente, associado ABTG) e as inscrições poderão ser feitas neste link

A cidade litorânea de Bertioga completa nesta quinta-feira (19) os 25 anos de sua emancipação político-administrativa. Para comemorar a data, os munícipes estão “ganhando de presente” ruas pavimentadas, revitalização da Avenida 19 de Maio, ampliação do Hospital Bertioga, Centro Comunitário e a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Bairro Chácaras.

Além das obras, os moradores poderão celebrar a data com shows gratuitos nesta quinta, sexta (20) e sábado (21), a partir das 21h na Praça de Eventos. A principal atração é a cantora Maria Gadú.

Para ver a programação do aniversário de emancipação de Bertioga, clique aqui

A Suzano Papel e Celulose abriu oito regionais de vendas como parte da implementação do modelo Suzano Mais, que também amplia as vendas diretas e o mercado de distribuidores.

Segundo o jornal Valor Econômico, a empresa tem grandes expectativas para o setor de papeis, que registrou desempenho positivo no primeiro trimestre deste ano, o que, de acordo com a publicação, ajudou a compensar a perda de rentabilidade nas vendas de celulose. O aumento, em fevereiro deste ano, de 24% no preço do papel para imprimir, escrever e papel-cartão também contribuiu para o bom resultado.

O foco do modelo Suzano Mais, em vigor desde 2013, é o atendimento a empresas de pequeno porte, como, por exemplo, gráficas pequenas. Antes, a fabricante negociava diretamente com as de grande porte. A mudança no perfil do público-alvo aumentou para 30 mil o número de clientes da Suzano no final do ano passado. 

Além da ampliação das regionais, a Suzano instalou cortadeiras próximas aos principais mercados consumidores e sistemas da área de distribuição integrados às fábricas. A marca SPP-KSR, por sua vez, foi extinta. Ela era a maior distribuidora de papeis da América do Sul.

O nível de confiança do setor industrial registrou a maior alta em maio, impulsionado pelo aumento de expectativas sobre a economia brasileira após as mudanças ocorridas no governo. O índice de 41,3 pontos, medido pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) em seu relatório ICEI (Índice de Confiança do Empresário Industrial), está 4,5 pontos acima ao do mês de abril (36,8).

O ICEI revelou crescimento entre abril e maio em todas as regiões brasileiras, e entre os diversos segmentos e portes – a indústria extrativista, por exemplo, registrou a maior pontuação (45,4). A alta de 4,5 pontos é a maior em 16 meses, mesmo ainda estando abaixo da média histórica de 54,3 pontos.

Os fatores utilizados pela CNI para a medição do ICEI são as condições atuais e expectativas sobre a economia brasileira e a empresa, comparando-se aos últimos e aos próximos seis meses. Valores acima de 50 pontos indicam visão otimista sobre o panorama.

A coleta de informações foi feita durante os dias 2 a 12 de maio deste ano, com 3137 empresas, sendo 1238 de pequeno porte, 1169 de médio porte e 730 de grande porte. 

Veja o relatório completo aqui.

Em momentos de crise, não desperdiçar e baratear as contas são ações colocadas em todos os planejamentos, seja em casa, seja na empresa. Pensando nisso, as Escolas SENAI Theobaldo De Nigris, Pirituba e Jorge Mahfuz realizarão na próxima quinta-feira (19), gratuitamente, o workshop “Eficiência Energética Gerando Competitividade”.

O objetivo do programa é esclarecer o empresariado sobre medidas para se combater desperdício, reduzir custos, otimizar o uso da energia e aumentar a competitividade do negócio de forma sustentável.

O workshop foi pensado especificamente para o segmento gráfico, e trará uma visão atualizada sobre o cenário energético brasileiro. Inclusive, algumas faturas poderão ser analisadas pelos técnicos do SENAI.

O evento acontecerá das 08h30 às 12h na Escola SENAI Theobaldo De Nigris – Rua Bresser, 2315, Mooca, São Paulo. Informações e inscrições pelo e-mail , ou pelo telefone (11) 3901-9325 (falar com Reginaldo Saldes).

O alto índice de desemprego no País, que já marca 10,9% neste primeiro trimestre de acordo com o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), poderá interferir no número de processos trabalhistas. Segundo o Tribunal Superior do Trabalho (TST), a tendência é a de que as ações deverão passar de três milhões em um ano.

De acordo com o jornal Destak, esses três milhões corresponderiam a um crescimento de 13%, sendo que o orçamento das cortes diminuiu - redução de 90% nas despesas de investimento e de 29,4% nas de custeio da Justiça do Trabalho. Há o temor de o Tribunal não conseguir dar conta de tantas ações trabalhistas.

Até o momento, o Caged estipula em 11,1 milhões os brasileiros sem emprego, contra 1,5 milhão de postos de trabalho perdidos em 2015.