(11) 4438-8922

Durante a última ExpoPrint Digital, a Konica Minolta apresentou sua nova geração de soluções de multifuncionais, com o novo modelo bizhub C308. Lançado no final de 2015 no Brasil junto com a bizhub PRESS C1100, o equipamento oferece avançados recursos de impressão, cópia e digitalização em um mesmo hardware.

De acordo com a empresa, é um modelo altamente flexível para atender à demanda das aplicações corporativas, gráficas rápidas, agências de publicidade, laboratórios e hospitais.

O modelo bizhub inclui tecnologia NFC padrão para conexão com Android para envio de dados para impressão de modo direto. Basta encostá-lo a um dispositivo mobile, como celular ou tablet, para que o arquivo seja transferido diretamente para a máquina e impresso.

Outros recursos são a resolução de 1200x 1200 dpi, suporte para formatos de mídia até SRA3 e tela touch screen de 9 polegadas intuitiva, que permite customização de widgets. 

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) aumentou o financiamento com crédito facilitado do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para empresas exportadoras, de R$ 4 bilhões para R$ 15 bilhões. A expectativa da pasta é reduzir custos e facilitar o acesso aos financiamentos de exportação do banco.

O pacote foi anunciado na última quinta-feira (14), e faz parte de um plano de melhorias para a linha BNDES Exim Pré-Embarque, direcionada para financiamento da produção interna de bens brasileiros para exportação.

O BNDES estipula que o aumento do crédito poderá beneficiar mais de 3,5 mil empresas de segmentos de alto valor agregado. De acordo com o banco, os financiamentos destinados à produção de bens de capital terão custo integral em TJLP (taxa de juros a longo prazo, no valor de 7,5% ao ano), e a produção de bens de consumos terá um acréscimo de até 70% da parcela de TJLP. Antes, o custo dessa linha de crédito variava entre 50% a 70%.

Micro e pequenas empresas também foram agraciadas com essa mudança na linha Exim Pré-Embarque. As taxas do chamado Custo BNDES passaram de 11,13% para 9,10%, com prazo total de até 30 meses. 

O mercado de livros eletrônicos mostra sinais de estagnação nos Estados Unidos e na Europa. Os e-readers, plataformas para leitura dos livros digitais, sofreram queda de cerca de 11% nos primeiros nove meses de 2015 em território estadunidense, de acordo com a Association of American Publishers.

A Europa Ocidental também registrou baixa nas vendas. Em 2014, o setor movimentou US$ 818,7 milhões; já em 2015, arrecadou US$ 768,7 milhões, segundo dados do Euromonitor divulgados pela Folha de S.Paulo.

Uma das justificativas dadas pela Euromonitor para a retração do mercado de livros digitais, tanto na Europa quanto nos Estados Unidos, é a dificuldade de negociação dos direitos de conteúdo.

Por outro lado, os bons e velhos livros impressos apresentaram considerável crescimento. No mercado brasileiro, a produção de 2015 atingiu US$ 2,14 bilhões, contra US$ 1,97 bilhões do ano anterior. Nos EUA, passou de US$ 47,72 bilhões em 2014 para US$ 48,95 bilhões no ano passado. Apenas a Europa teve queda (de US$ 51,82 em 2014 para US$ 41,07 bilhões em 2015).

No Brasil, ainda não há estimativas oficiais sobre o mercado de livros digitais. Porém, o Sindicato Nacional dos Editores de Livros afirmou à Folha que as vendas eletrônicas não teriam alcançado o mesmo êxito que tiveram no exterior. Apenas em 2015, o comércio de e-readers em território brasileiro contabilizou US$ 2,4 milhões, contra US$ 2,3 no ano anterior.

Para especialistas, há espaço para o digital e o impresso. E o fato de as vendas de e-books no exterior terem estagnado indicam que o mercado atingiu um patamar de consolidação. Além disso, as disputas entre as editoras de livros digitais e a Amazon, que inaugurou sua primeira livraria física em Seattle, abriram espaço para maior competitividade entre as empresas. 

A segunda edição, a ABC Marketing Fair já tem data para este ano: 15 de abril. Desta vez, será realizada na ACISBEC, em São Bernardo do Campo, a partir das 9h. O evento trará expositores, palestras e workshops de profissionais do setor de comunicação e marketing do Grande ABC.

O objetivo é debater o mercado de comunicação da região e apresentar empresas que realizam este trabalho local a futuros compradores e clientes.

A primeira edição da feira aconteceu em Santo André, em outubro do ano passado. Em paralelo, realizou-se o 1º Congresso de Comunicação e Marketing do ABC, com a presença de empresários do setor e representantes do poder público.

Informações

ABC Marketing Fair
E-mail:
Fone: (11) 4941-1377

Entre as grandes novidades expostas pela VinilSul em seu estande na ExpoPrint Digital, destacam-se a parceria com a Ampla e a nova impressora solvente da Epson, a S40, parte da linha SureColor.

A gerente da VinilSul, Priscila Hübner, explicou que a nova parceria é vantajosa, pois os clientes encontrarão as tintas da Ampla em todas as unidades da rede, que também darão suporte aos equipamentos. “Juntamos forças. E isso será um grande diferencial para nosso trabalho esse ano. Estamos oferecendo comodidade e conveniência ao cliente. Ele já usa a tinta da Ampla e agora terá a reposição do material em um prazo menor, porque estaremos mais próximos dele”, disse Priscila.

A Ampla também estava com estande na ExpoPrint, onde lançou a linha New Targa XT, impressoras digitais com tecnologia solvente e LED UV para grandes formatos, produzidas no Brasil.

ampla

Epson

Para conseguir atender à demanda dos empresários, que cada vez mais querem comodidade, conveniência e inovação, mesmo em tempos de crise, a VinilSul ampliou ainda mais a gama de maquinários, visando desde o pequeno bureau de impressão até empresas de nível industrial.

vinildois

vinilsul

Além da S40 da Epson, a empresa mostrou a F9200, voltada para o mercado da indústria têxtil. É uma máquina mais veloz, que traz um kit de tinta com o preto mais pigmentado. O equipamento imprime pelo processo de sublimação.

A ExpoPrint Digital e a FESPA Brasil foram realizadas entre 06 a 09 de abril, no Pavilhão Branco do Expo Center Norte. Os eventos apresentaram novidades para o setor de impressão digital, comunicação visual e indústria têxtil.

Fotos: Paula Franco.

A cidade litorânea de Cubatão completará neste sábado (09) 67 anos de sua emancipação administrativa. Conhecida por seu polo químico e industrial, o município tornou-se símbolo mundial de recuperação ambiental pela Organização das Nações Unidas (ONU), durante a Conferência da Eco-92. 

A Prefeitura organizou uma série de eventos e atos cívicos para a data. Como parte das celebrações do aniversário, o Festival Cubatão Danado de Bom trará o show de Moraes Moreira e Davi Moraes, às 23h, no Kartódromo Municipal.

O Festival começou na última quinta (07), e contou com atrações como Paralamas do Sucesso, Nação Zumbi e Zeca Baleiro. A entrada para os shows é gratuita. 

Os equipamentos da Roland DG são bastante conhecidos pelo setor gráfico. Para a FESPA Brasil, a fabricante lançou a linha Texart, exclusiva para o mercado têxtil de sublimação. Os dois modelos, RT 640 e XT, podem ser vistos em ação na feira.

rolandum

Já para os que estão digitalizando a produção gráfica, o gerente de produto Willians Lotti informou que a Roland disponibiliza uma linha completa de impressoras, voltadas para alta produção até linhas intermediárias.

Entre as expostas, estão os equipamentos de um 1,60m de largura e que imprimem entre 48 a 100 metros de velocidade. “São dois equipamentos: o XF-640 e a RF-640. Além deles, temos uma linha intermediária de impressão e recorte, muito usada para impressão de etiquetas. Imprimem, em média, 30 m². É uma facilidade a mais para o dia a dia”, disse Lotti.

Outro destaque das impressoras da Roland é o uso de tintas eco-solventes, que não têm cheiro. Isto, de acordo com o gerente de produto da marca, garante aos equipamentos maior durabilidade, pois não há necessidade de terem suas peças trocadas toda hora e, também, facilita a instalação na gráfica, sem precisar depender de sistema de exaustores.

“O pessoal do setor de impressão digital utiliza muito os produtos da linha de eco-solvente, incluindo a VersaCAMM. É um investimento que varia entre R$ 50 mil a R$ 115 mil. Temos equipamentos que atendem quem está começando, quem já está no mercado e aquele que precisa ter uma grande produção”, destacou Lotti.

rolanddois

rolandtres

O estande da Roland DG pode ser visitado até sábado (09), último dia da FESPA Brasil e da ExpoPrint Digital 2016, realizadas no Pavilhão Branco do Expo Center Norte. 

Fotos: Paula Franco.

Crise. Palavra que tira o sono de muitos empresários atualmente. Porém, encarada por outros como oportunidade para vislumbrar novas oportunidades. Este é o caminho seguido pela Ricoh. O coordenador de marketing de produto da marca, Carlos Rodrigues Manga, afirmou que eles enxergam esse período crítico “como possibilidade de investimento”.

Na ExpoPrint Digital 2016, a fabricante apresenta seus equipamentos top de linha. “A Ricoh trabalha com impressoras para pequenas e grandes tiragens. Aqui na feira estamos mostrando a linha para alta produção. Trouxemos equipamentos de banda, como a PRO C9110, que é o nosso carro-chefe em produção colorida. A PRO C7110 faz mais de quatro cores, com verniz localizado, branco, direcionada para o mercado de produção”, explicou.

ricoh

Ao entrar no estande, além das simpáticas modelos que entregam brindes e acompanham as pessoas pelo local, o(a) visitante poderá conhecer de perto as impressoras top de linha. Alguns, inclusive, aproveitaram para tirar fotos ao lado das máquinas.

ricohdois

Além das citadas anteriormente, a empresa expõe a PRO L4160, voltada para grandes formatos. “Apesar de já ter sido lançada ano passado, continua sendo um sucesso. Ela utiliza substratos de tinta que não têm solventes, uma característica que só nosso equipamento tem”, garantiu Manga.

ricohtres

“Nossas impressoras são bem compactas. Hoje, conseguimos atender do pequeno ao grande cliente. Elas são adaptáveis, possuem várias ferramentas para finisher e diversas opções de acabamento, onde o cliente consegue adequar o produto ao seu mercado. Os equipamentos também imprimem em quase todos os materiais, desde revestidos, laminados, a papel comum”, informou o coordenador de marketing.

E quem deseja ter um desses maquinários na gráfica? “Nossos equipamentos são acessíveis a todos os nossos clientes. Temos uma linha de crédito para atender desde o pequeno empresário até o grande, e, assim, conseguimos adequar nossos produtos à realidade do nosso cliente”, destacou Manga.

O estande da Ricoh pode ser visitado até sábado (09), último dia da ExpoPrint Digital, realizada no Pavilhão Branco do Expo Center Norte. 

Fotos: Paula Franco.

O estande da HP localiza-se em uma esquina entre as Avenidas A e B. É lá que equipamentos de grandes formatos e produtos derivados dessas impressões são apresentados aos visitantes e potenciais compradores. Entre as novidades da empresa, está a tecnologia de impressão com tinta à base de látex.

hptres

A gerente de marketing e comunicação da HP, Edissa Furlan, explicou ao portal ASSINGRAFS-SINGRAFS como funciona o processo. “A HP é pioneira no desenvolvimento dessas impressoras de grande formato com tinta à base látex. As tintas látex a base de água são um diferencial nesse mercado de comunicação visual porque, diferentemente das outras tintas que têm como base solvente, o látex é diluído em água e, quando ele esquenta, a água evapora. O que vai para o ar não é um componente nocivo à saúde. Esse é o grande diferencial da HP em relação às outras impressoras para o mercado de comunicação visual e de grandes formatos.”

hpquatro

Para Edissa, o mercado de impressão digital amplia o leque de possibilidades de produtos a serem oferecidos. “A tecnologia látex é de secagem instantânea. Pode tirar o impresso e adesivar um carro na mesma hora, por exemplo, coisa que não acontece com outras tecnologias. E a versatilidade. Você imprime papel, pano, canvas, vinil, banner, tudo o que o restante dos equipamentos faz e um pouquinho mais. É realmente uma opção versátil. Queremos diversificar”, afirmou.

hpum

O uso da impressora para decoração e setor têxtil é uma aposta da HP. “Está vendo aquele sofá? O tecido foi impresso. Essa tecnologia é para uso temporário no têxtil. Como ela é a base de água, se lavar muito desbota com o tempo. Nós já temos algumas pesquisas com fabricantes que começam a tratar este material para uso mais prolongado. Mas para impressão comercial temporária – eventos, por exemplo -, o tecido é muito mais leve, tem um caimento melhor”, informou Edissa. “Você pode ir para embalagem, fotoproduto, adesivar um box de banheiro, fazer uma cortina, almofada. Os usos são inúmeros.”

hpdois

A HP tem uma área de impressão gráfica dividida em dois setores: grandes formatos e grandes volumes. Para a ExpoPrint Digital e a FESPA Brasil, a fabricante preferiu expor produtos que já estão no mercado e destacar suas funcionalidades. As grandes novidades, porém, foram deixadas para a drupa, importante feira internacional de impressão que acontecerá entre maio e junho deste ano em Düsseldorf, na Alemanha.

Curioso(a) para conhecer mais os equipamentos e a tecnologia da HP? O estande da empresa pode ser visitado até sábado (09), último dia da ExpoPrint Digital e da FESPA Brasil, realizadas no Pavilhão Branco do Expo Center Norte.

Fotos: Paula Franco.

Santo André comemora nesta sexta-feira 463 anos de sua fundação. Por isso, alguns serviços públicos, como os da Praça de Atendimento da Prefeitura, Semasa e Procon, não funcionarão, e o expediente será retomado na próxima segunda-feira (11).

Em comemoração à data, ao longo do mês de abril a Prefeitura do município entregará à população a creche do Parque Andreense, que atenderá 196 crianças, a UPA Central, e inaugurará as Praças da Garoa e Domingos de Souza, que contará com apresentação do cantor Agnaldo Timóteo.

PLANTÃO ASSINGRAFS-SINGRAFS

Por conta do feriado municipal, o atendimento da ASSINGRAFS-SINGRAFS hoje é em esquema de plantão. Caso tenha alguma dúvida, ou queira contatar um departamento específico, envie e-mail para:

DIRETORIA:

FINANCEIRO:

SUPORTE TÉCNICO E MEIO AMBIENTE: