(11) 4438-8922

Durante os dias 6, 7 e 8 de julho, a ABTG (Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica) realizará o curso online "Vendas Extraordinárias na Indústria Gráfica". As aulas serão ministradas pelo especialistas Marcos Biaggio e têm como objetivo apresentar aos alunos maneiras diferentes de se atrair mais clientes e aumentar as vendas.

O programa curricular inclui conceitos de inteligência emocional, como realizar prospecções de forma leve e divertida e técnicas de fechamento de vendas focadas nos serviços gráficos.

As inscrições já estão abertas e devem ser feitas online. Associados SINGRAFS são, automaticamente, associados ABTG e têm direito a 50% de desconto sobre o valor do curso. 

SERVIÇO

Curso ABTG: Vendas Extraordinárias na Indústria Gráfica
Datas e Horário: 6, 7 e 8 de julho de 2021, das 19h às 21h
Local: Plataforma Zoom
Informações: www.abtg.org.br
Inscrições: www.sympla.com.br/vendas-extraordinarias-na-industria-grafica__1249352

Na manhã desta quarta-feira (16), a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) identificou falha elétrica na estação Mascarenhas de Moraes, em São Vicente, que interferiu na circulação do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos). De acordo com a empresa, uma equipe de manutenção já está no local.

Em razão do problema, o atendimento aos usuários está sendo feito em via única da estação Mascarenhas de Moraes até a Antônio Emmerich. 

EMTU VLT SVImagem: Twitter EMTU/Divulgação.

A passagem de março para abril deste ano contabilizou queda de 1,3% no faturamento real da indústria brasileira. Este foi a única variável com resultado negativo nos Indicadores Industriais relativos ao quarto mês de 2021, de acordo com a CNI (Confederação Nacional da Indústria).

No período analisado, o emprego no setor industrial teve resultados positivos, com altas na massa salarial real e do rendimento médio real (1,6% nos dois indicadores). Com isso, a massa salarial retorna ao patamar pré-pandemia do novo coronavírus (COVID-19), registrado em fevereiro de 2020.

Houve, também, aumento de 0,7% nas horas trabalhadas na atividade industrial e alta de 0,3% no emprego neste setor. Este último indicador permanece com nove meses consecutivos de alta.

A UCI (Utilização da Capacidade Instalada) chegou a 82,3%, com variação de 1,2% na passagem de março para abril após o ajuste sazonal.

Para saber mais sobre os Indicadores Industriais de abril de 2021, clique aqui.

Ao longo dos seus 25 anos de existência, o SINGRAFS vem lutando em prol do fortalecimento do segmento gráfico no Grande ABC e na Baixada Santista.

Para tal, firmou parcerias importantes com ABTG, Abigraf-SP, Zênite Sistemas e Up Brasil para oferecer aos seus associados serviços que os permitam realizar cursos de aprimoramento, utilizar softwares de gestão gráfica com desconto, entre outros. 

Para conhecer todos os nossos serviços e benefícios, clique aqui e aqui

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) de maio chegou a 0,83%, a maior porcentagem para o mês desde 1996 (1,22%). A alta do indicador foi impulsionada pelo aumento da energia elétrica (5,37%). No acumulado do ano, a inflação ficou em 3,22%, e nos últimos 12 meses chegou a 8,06%. Em abril, o índice foi de 0,31%.

As informações foram divulgadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na última quarta-feira (9).

INPC

O INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) de maio teve alta de 0,96%, maior resultado para o mês desde 2016 (0,98%). Em abril, o índice foi de 0,38%. No acumulado do ano, a taxa foi de 3,33%, e nos últimos 12 meses, 8,90%. No mesmo período de 2020, o resultado foi de -0,25%.

O preço da energia elétrica também influenciou bastante o INPC, cujo impacto neste segmento foi maior que no IPCA (0,28 p.p. e 0,23 p.p., respectivamente).

Para saber mais, clique aqui.

Na última quarta-feira (9), o Governo do Estado de São Paulo anunciou o Programa de Débito Parcelado, com foco em pessoas física e jurídica (Microempresários e Empresas de Pequeno Porte). O objetivo é oferecer melhores condições aos contribuintes para a quitação de dívidas com IPVA (Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores) e ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

PESSOA JURÍDICA

Estarão aptas a aderir ao Programa Microempresas, Empresas de Pequeno Porte, proprietários de bares, restaurantes e comércio varejista, público mais afetado pela pandemia.

Estarão inclusos débitos de ICMS do ano de 2020 inscritos em dívida ativa, que poderão ser parcelados em até 60 meses. O desconto é de até 40% em juros e multas.

Mais informações no site www.dividaativa.pge.sp.gov.br.

PESSOA FÍSICA

Para pessoas físicas, a renegociação engloba débitos com IPVA (2017-2020) inscritos em dívida ativa. O parcelamento é de até 24 meses, com desconto de até 40% em juros e multa. A vigência é a partir de 15 de junho e a adesão também deverá ser feita online.

O Governo do Estado de São Paulo decidiu prorrogar até 30 de junho a Fase de Transição do Plano São Paulo. O período, que encerraria na próxima segunda-feira (14), foi novamente estendido após aumento dos casos do novo coronavírus (COVID-19) e dos índices de ocupação de leitos nos sistemas público e privado de Saúde.

Não haverá mudança nas regras da Fase de Transição. Desta forma, atividades comerciais, religiosas, esportivas, culturais e de serviços gerais poderão abrir das 6h às 21h, respeitando o limite de 40% da capacidade de ocupação do local para atendimento presencial. Mantêm-se o toque de recolher das 21h às 5h e as recomendações de escalonamento de horário de entrada e saída de funcionários de acordo com setor econômico (Indústria, Comércio, Serviços) e adoção de teletrabalho para atividades administrativas não essenciais.

O Estado de São Paulo contabiliza, até esta quarta-feira (9), 3.382.448 novos casos de COVID-19 e 115.960 provocados pelo novo coronavírus. A taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) destinados a pacientes graves subiu para 82,1% - na Grande São Paulo, o índice é de 79,4%.

SUSPENSÃO DE CORTES DA SABESP

O Governo também anunciou a ampliação dos benefícios de suspensão de cortes no fornecimento de água pela Sabesp a estabelecimentos comerciais e de serviços com contas em atraso.

Locais com consumo de até 100m³ mensais não terão o abastecimento interrompido de 1º de junho a 31 de agosto. Os débitos existentes, incluindo acordos de parcelamento feitos durante a pandemia, poderão ser repactuados, sem multa nem juros. A adesão à renegociação deverá ser feita pelo telefone 0800 055 0195.

Na última terça-feira (8), o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) divulgou o resultado de abril de seu Indicador de Consumo Aparente de Bens Industriais. No período, houve queda de 5,4% da demanda. Em março, o índice chegou a -1,1%, e em fevereiro a -6,2%. O trimestre encerrado em abril acumulou perda de 2,6%.

A demanda por bens da Indústria de Transformação recuou em abril (-5,6%). O segmento de impressão e reprodução de gravações caiu 17%, interrompendo as altas registradas em março (15,1%) e fevereiro (9,2%) deste ano. Celulose, papel e produtos de papel também apresentou queda no período dessazonalizado (-4,5%).

A pesquisa do Ipea revelou, ainda, reduções no Consumo Aparente de Bens Nacionais (-2%) e de Bens Importados (-10,6%) no referido mês.

Para saber mais sobre o indicador do Ipea, clique aqui.

Em abril, o segmento de livros, jornais, revistas e papelaria teve alta de 3,8% nas vendas registradas pelo comércio varejista. Das oito atividades analisadas pela PMC (Pesquisa Mensal do Comércio), sete tiveram crescimento no período. A queda foi identificada apenas em hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-1,7%).

Os resultados do levantamento foram divulgados nesta terça-feira (8), pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A passagem de março para abril também marcou a alta de 1,8% nas vendas do comércio varejista brasileiro, o maior índice para o mês de abril desde 2000. No acumulado do ano, o setor cresceu 4,5%, e nos últimos 12 meses, chegou a 3,6%.

O comércio varejista ampliado teve crescimento de 3,8% em abril, impulsionado pelos resultados de veículos, motos, partes e peças (aumento de 20,3%) e material de construção (alta de 10,4%).

Para saber mais, clique aqui.

A FESPA Brasil Digital Printing teve sua data de realização novamente adiada. O evento, conhecido como a principal feira de impressão digital do País, está previsto para os dias 20 a 23 de outubro de 2021, em São Paulo, de forma presencial.

No início deste ano, os organizadores haviam mudado o calendário, de março para junho. O motivo foi a pandemia do novo coronavírus (COVID-19) e as medidas de distanciamento social adotadas para contenção da disseminação do vírus.

Saiba mais:
- FESPA Digital Printing é adiada para junho

A edição 2021 da feira reunirá as principais marcas e soluções dos segmentos de impressão digital, personalização, produção sob demanda, sublimação, comunicação visual, impressão têxtil, impressão 3D, acabamento, gerenciamento de cores e substratos.

SERVIÇO

FESPA Brasil Digital Printing
Datas e Horários: de 20 a 23 de outubro de 2021; 4ª a 6ª, das 13h às 20h; sábado, das 10h às 17h
Local: Expo Center Norte – Pavilhão Azul: Rua José Bernardo Pinto, 333, Vila Guilherme, São Paulo – SP
Informações e Inscrições: fespabrasil.com.br