(11) 4438-8922

De acordo com o Inca (Instituto Nacional do Câncer), a cada 38 minutos, um homem morre no Brasil em decorrência do câncer de próstata. A enfermidade é o tipo mais comum entre eles e atinge 28,6% da população masculina.

A doença cresce de forma lenta e, em seu início, pode não apresentar sintomas. As idades de atenção, em que a enfermidade pode ser detectada, são: 45 anos (menos frequente), 55 e 65 anos (mais frequente). As chances de ter câncer de próstata aumentam com a idade, por isso a importância de se realizar o diagnóstico precoce.

Homens negros têm mais chance (60%) de desenvolver câncer de próstata.

Sintomas:

No início, não apresenta sintomas. Por isto, é importante a realização de exames preventivos;
Dificuldades em urinar;
Vontade de ir ao banheiro para urinar muitas vezes durante o dia e à noite;
Demora para começar e terminar de fazer xixi;
Presença de sangue na urina;
Na fase avançada, pode provocar dor óssea;
No estágio mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.

Os fatores de risco são:

Obesidade e sobrepeso;
Má alimentação;
Consumo excessivo de bebida alcóolica;
Tabagismo;
Sedentarismo.

O exame de toque retal não deve ser encarado com preconceito. Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados por meio deste procedimento. O exame de sangue (PSA – antígeno prostático específico) e biópsias poderão ser solicitadas em caso de suspeita do desenvolvimento da doença.

A taxa de desocupação no Brasil de agosto a outubro deste ano foi de 11,7%, queda de 0,6 ponto na comparação com maio a julho (12,3%). O dado faz parte da PNAD Contínua, divulgada nesta quinta-feira (29) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Na comparação com o mesmo período de 2017, que registrou índice de desocupação de 12,2%, também houve redução (-0,5 ponto).

O total da população desocupada no trimestre avaliado foi de 12,4 milhões. Já a população ocupada totalizou 92,9 milhões – alta de 1,4% em relação ao período anterior. A taxa de subutilização da força de trabalho foi de 24,1%; e a população subutilizada contabilizou 27,2 milhões de brasileiros – número considerado estável.

A porcentagem de pessoas desalentadas também ficou estável (4,3%) no período, porém aumentou em relação ao ano passado, quando registrou 3,9%.

Para ver a íntegra da PNAC Contínua, clique aqui.

Realizada na noite da última terça-feira (27), a cerimônia do 28º Prêmio Brasileiro de Excelência Gráfica Fernando Pini laureou três gráficas da base territorial do SINGRAFS. São elas a Geo-Gráfica e Editora, associada de Santo André; Ipsis Gráfica e Editora, também andreense; e Escala 7 Gráfica e Editora, de Diadema.

A Geo-Gráfica concorria com outros quatro trabalhos, incluindo na categoria Sustentabilidade Ambiental, e ganhou nos segmentos Livros de Texto (Edgar Allan Poe Vol. 2), Livros Infantis/Juvenis (Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban) e o troféu do Grand Prix como Melhor Impressão Offset Plana pela obra da Editora Rocco.

A Ipsis sagrou-se vencedora nos segmentos Livros Culturais e de Arte (Livro Magna – Cristiano Xavier); Revistas Periódicas de Caráter Variado sem Recursos Gráficos Especiais (Revista Nacional nº 10); Revistas Periódicas de Caráter Variado com Recursos Gráficos Especiais (Revista FFW nº 43/2017); e Revistas Institucionais (Revista Zum 14). No começo deste mês, a gráfica havia ganhado o 60º Prêmio Jabuti na categoria Impressão.

Já a Escala 7 venceu nas categorias Embalagens Semirrígidas com Efeitos Gráficos (Cartucho Tanqueray 1 Litro + 2 Taças) e Displays e Materiais de Ponto de Venda de Chão (Display Thor: Ragnarock). Esta última obra também foi premiada no 1º Prêmio Paulista de Excelência Gráfica Luiz Metzler, realizado em outubro.

Outras gráficas associadas concorreram ao Prêmio Fernando Pini deste ano: Hawaii Gráfica e Editora, Mácron Indústria Gráfica e Neoband Soluções Gráficas.

A 28ª edição do Prêmio Fernando Pini foi realizada pela ABTG (Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica). Mais informações no site do evento.

O SINGRAFS e a ASSINGRAFS parabenizam os vencedores!

O Sebrae oferece, gratuitamente, o curso Simples Nacional. Nele, microempresários e proprietários de pequenos empreendimentos poderão saber mais sobre o regime de tributação simplificado e quem pode optar por ele.

O curso é ministrado online e tem duração de 15 dias, cada um com três horas de aula.

As inscrições devem ser realizadas no site do Sebrae.

A ABIEA (Associação Brasileira das Indústrias de Etiquetas Adesivas), com coordenação técnica da ABTG (Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica), realizará a sexta edição do Prêmio Brasileiro de Excelência em Etiquetas e Rótulos Autoadesivos. Os vencedores serão conhecidos em março de 2019, durante a feira Flexo & Labels.

A premiação terá quatro grupos de categorias, divididas em A) Marketing – Produto Final; B) Processos de Impressão; C) Produtos; e D) Inovação. Os quesitos para avaliação são: pré-impressão, impressão, acabamento, funcionalidade e design gráfico. Os três primeiros itens têm peso 2, e os demais peso 1.

As inscrições dos trabalhos começaram em outubro e vão até 31 de janeiro do ano que vem. Os valores para associados ABIEA são diferenciados, e os adimplentes garantem a gratuidade da inscrição do primeiro produto.

Mais informações no site www.premioabiea.org.br.

O 6º Prêmio Brasileiro de Excelência em Etiquetas e Rótulos Autoadesivos tem o apoio da Abigraf (Associação Brasileira da Indústria Gráfica) Nacional.

A cerimônia de entrega dos troféus do Prêmio Brasileiro de Excelência Gráfica Fernando Pini 2018 será realizada nesta terça-feira (27), no Espaço das Américas, São Paulo. A premiação foi criada em 1991 para reconhecer o nível dos trabalhos produzidos pela indústria gráfica.

Serão premiados fornecedores, designers e gráficas do setor. Entre os finalistas, destaques para a Geo-Gráfica e Editora, Ipsis Gráfica e Editora e Hawaii Gráfica e Editora, sediadas em Santo André; e Escala 7 Gráfica e Editora, localizada em Diadema. A lista com todos os nomes e categorias pode ser acessada aqui.

A ABTG (Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica) é a realizadora do Prêmio Fernando Pini. O SINGRAFS é uma das entidades apoiadoras.

Após anunciar o fechamento de 20 pontos de venda, a rede de livrarias Saraiva entrou com pedido de recuperação judicial. A empresa não teria conseguido entrar em acordo com fornecedores para renegociar dívidas que, segundo o jornal O Globo, chega a R$ 675 milhões.

Segundo a companhia, este pedido não alteraria o funcionamento das lojas pelo País nem do comércio eletrônico.

De acordo com a PublishNews, dois credores da Saraiva, Softronic Comercial Distribuição de Produtos Ltda. e Haikai Design Eireli ME, entraram na Justiça pedindo recuperação judicial à livraria. As duas empresas protestam o pagamento de dívidas que somam R$ 265.355,32.

O Globo informou que, no período de janeiro a setembro de 2018, o prejuízo líquido acumulado pela maior rede de livrarias do Brasil foi de R$ 103 milhões. O montante foi superior ao registrado no ano anterior (-R$ 50 milhões).

A Leitura fez ofertas para assumir cinco lojas fechadas pela Saraiva. A marca, que ocupa o posto de segunda maior rede de livrarias no País, atua fora do eixo Rio-São Paulo.

A Cultura também foi outra livraria que entrou com pedido de recuperação judicial, após encerrar as operações da Fnac no Brasil, fechando as lojas físicas.

As Escolas Senai CIMATEC e Theobaldo de Nigris, em conjunto com as consultorias AN Consulting e ProjetoPack, realizarão o evento PRINTING - A Nova Indústria de Impressão no dia 29 de novembro, no Senai Barueri.

Nele, palestras sobre inovação serão ministradas das 9h30 às 11h30 por profissionais ligados ao setor gráfico. São eles Luís Breda, Elcio de Sousa, Aislan Baer e Hamilton Costa.

Durante o Printing, haverá, também, o lançamento do livro "Gráfica: Uma Indústria em Transformação", escrito por Hamilton Terni Costa.

As inscrições para o evento devem ser feitas online e a entrada é gratuita.

 SERVIÇO

PRINTING - A nova Indústria de Impressão
Data e Horário: 29 de novembro, das 9h30 às 11h30
Local: Escola Senai Barueri - Alameda Waghi Salles Nemer, 124, Centro, Barueri - SP
Inscrições: www.even3.com.br/printing

A fusão entre a Suzano Papel e Celulose e a Fibria foi aprovada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e pela Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários). O aval do Cade foi publicado em 1º de novembro no site da autarquia, e o da Agência no dia 14, no DOU (Diário Oficial da União), informou o Valor Econômico.

No Brasil, Estados Unidos, China e Turquia, outros órgãos reguladores já haviam aprovado a operação que consuma a combinação dos ativos e bases acionárias da Suzano e da Fibria. Desta forma, a nova companhia poderá listar ADRs, ou recibos de ações, na Bolsa de Valores de Nova Iorque.

A união entre as duas empresas espera, agora, análise da Comissão Europeia.

No final de outubro, a rede de livrarias Saraiva anunciou a decisão de fechar 20 de seus 104 pontos de venda, com o objetivo de obter rentabilidade e ganhar eficiência operacional em uma estrutura enxuta. Diante deste cenário, a Leitura fez propostas para assumir cinco das lojas encerradas.

De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, a Leitura é, atualmente, a segunda maior rede de livrarias do Brasil, com 70 pontos de venda e faturamento de R$ 480 milhões. A atuação da marca é fora do eixo Rio-São Paulo.

Segundo o InfoMoney, a Saraiva encerraria as atividades de lojas em Campinas, Santos, Alphaville, dos shoppings Anália Franco e West Plaza e em Londrina. No terceiro trimestre deste ano, a empresa registrou prejuízo de R$ 66,6 milhões; e nos nove meses de 2018, as perdas foram de R$ 102,9 milhões, de acordo com o jornal O Globo.

Outra decisão tomada pela Saraiva foi a de focar apenas no comércio de livros, direcionando as vendas de eletrônicos para um shopping virtual. A nota oficial pode ser lida no site PublishNews.

Também em outubro, a Livraria Cultura entrou com pedido de recuperação judicial. Clique aqui para ler mais sobre o assunto.