(11) 4438-8922

A inflação oficial do país encerrou 2022 com alta de 5,79%, valor acima da meta (3,5%) e do teto (5%) estabelecidos pelo Conselho Monetário Nacional. O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) de dezembro chegou a 0,62%. Os dados foram divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta terça (10).

O resultado foi influenciado pelo aumento de preços dos grupos Alimentação e bebidas (11,64%) e Saúde e cuidados pessoais (11,43%). Outro destaque no período foi Vestuário, que registrou alta de 18,02%. 

INPC

Já o principal indexador usado para reajuste do salário mínimo fechou o ano em 5,93%. No mês, o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) ficou em 0,69%, influenciado pelo aumento dos preços dos produtos alimentícios (11,91%).

Por região, o INPC da região metropolitana de São Paulo chegou a 7,22%. Para saber mais, clique aqui.

A partir de fevereiro, o valor pago pelo MEI (Microempreendedor Individual) de contribuição à Previdência Social mudará. Com o reajuste do salário mínimo, previsto para R$ 1.320, os 5% destinados ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) aumentarão para R$ 66.

Desta forma, MEIs do segmento de serviços contribuirão mensalmente com R$ 71 (INSS + R$ 5 de ISS). Empreendedores individuais do setor de comércio ou indústria pagarão R$ 67 (INSS + R$ 1 de ICMS). E para os da área de comércio e serviços, o valor da DAS (Documento de Arrecadação do Simples) será de R$ 72 (INSS + ICMS + ISS).

NOVO PADRÃO DE NOME EMPRESARIAL

E desde o dia 12 de dezembro do ano passado, entrou em vigor o novo padrão de Nome Empresarial no Portal do Empreendedor. MEIs inscritos na data já acessam usando somente o número do CNPJ. Empreendedores inscritos antes devem atualizar os dados. Mais informações aqui.

Fontes: Agência Brasil, Portal do Empreendedor, UOL.

Em novembro, a produção de celulose, papel e produtos de papel cresceu 2,1%. De acordo com a PIM (Pesquisa Industrial Mensal), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o setor acumulou alta de 3,4% no ano, e de nos últimos 12 meses.

Na contramão, a indústria nacional teve variação negativa no período (-0,1%), e acumulou queda de 0,6% no ano. Para saber mais, clique aqui.

Em novembro do ano passado, o IPP (Índice de Preços ao Produtor) do segmento de Impressão subiu 1,95%, e esteve entre as quatro atividades econômicas com as maiores variações no período. No acumulado do ano, a inflação no setor teve alta de 18,97%, e nos últimos 12 meses, de 19,68%. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (4), pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A atividade de Papel e Celulose também registrou alta de preços. No mês analisado, o indicador acumulou alta de 19,47%, e nos últimos 12 meses, de 17,34%.

Os resultados dos dois segmentos ficaram muito acima da média da indústria geral. Pelo quarto mês consecutivo, o IPP das indústrias extrativas e de transformação foi negativo (-0,54%). No ano, o acumulado foi de 4,47%, e nos últimos 12 meses, de 4,39%. Das 24 atividades econômicas pesquisadas, apenas nove apresentaram variações positivas. 

Segundo o IBGE, o recuo de novembro foi provocado pela redução de preços das indústrias de alimentos e refino de petróleo.

O IPP mede os preços de produtos na “porta da fábrica”, sem considerar impostos e frete. Para saber mais, clique aqui.

O Governo Federal divulgou o calendário oficial de feriados nacionais e pontos facultativos de 2023. A lista foi publicada no DOU (Diário Oficial da União) do dia 29 de dezembro do ano passado, sob a Portaria ME nº 11.090.

FERIADOS NACIONAIS:

  • 1º de janeiro (domingo): Confraternização Universal;
  • 7 de abril (sexta-feira): Paixão de Cristo;
  • 21 de abril sexta-feira): Tiradentes;
  • 1º de maio (segunda-feira): Dia Mundial do Trabalho;
  • 7 de setembro (quinta-feira): Independência do Brasil;
  • 12 de outubro 9quinta-feira): Nossa Senhora Aparecida;
  • 2 de novembro (quinta-feira): Finados;
  • 15 de novembro (quarta-feira): Proclamação da República;
  • 25 de dezembro (segunda-feira): Natal;

PONTOS FACULTATIVOS:

  • 20 e 21 de fevereiro (segunda e terça): Carnaval;
  • 22 de fevereiro: Quarta-Feira de Cinzas (ponto facultativo até as 14h);
  • 8 de junho (quinta-feira): Corpus Christi;
  • 28 de outubro (sábado): Dia do Servidor Público.

SP, GRANDE ABC E BAIXADA SANTISTA

No Estado de São Paulo, o dia 9 de julho é feriado estadual. A data remete à Revolução Constitucionalista de 1932. No Grande ABC e Baixada Santista, os dias dos aniversários das cidades são feriados municipais. Veja, a seguir:

  • 19 de janeiro (quinta-feira): aniversário de Praia Grande;
  • 22 de janeiro (domingo): aniversário de São Vicente;
  • 26 de janeiro (quinta-feira): aniversário de Santos;
  • 18 de fevereiro (sábado): aniversário de Peruíbe;
  • 19 de março (domingo): aniversário de Ribeirão Pires;
  • 8 de abril (sábado): aniversário de Santo André;
  • 22 de abril (sábado): aniversário de Itanhaém;
  • 3 de maio (quarta-feira): aniversário de Rio Grande da Serra;
  • 19 de maio (terça-feira): aniversário de Bertioga;
  • 30 de junho (sexta-feira): aniversário de Guarujá;
  • 28 de julho (sexta-feira): aniversário de São Caetano do Sul;
  • 20 de agosto (domingo): aniversário de São Bernardo do Campo;
  • 7 de dezembro (quinta-feira): aniversário de Mongaguá;
  • 8 de dezembro (sexta-feira): aniversários de Diadema e Mauá.

As tarifas dos ônibus municipais de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Diadema ficarão mais caras no início deste ano. O transporte público são-bernardense já começou a circular com novo preço, o mais caro da região até o momento, no domingo (1º).

Os reajustes variam de R$ 5,00 a R$ 5,75. Veja, abaixo, os valores das passagens nas quatro cidades do Grande ABC:

  • DIADEMA: De R$ 5,10 para R$ 5,50 (apenas para quem paga em dinheiro; usuários do cartão SOU Diadema continuam pagando R$ 4,25);
  • SANTO ANDRÉ: De R$ 4,75 para R$ 5,00 (válido a partir de terça-feira [3]);
  • SÃO BERNARDO DO CAMPO: De R$ 5,10 para R$ 5,75;
  • SÃO CAETANO DO SUL: De R$ 4,50 para R$ 5,00 (válido a partir de segunda- feira [2]).

Fonte: Folha de S.Paulo.

Informamos que a ASSINGRAFS e o SINGRAFS entrarão em recesso a partir da próxima segunda-feira, 19 de dezembro.

Retornaremos no dia 2 de janeiro de 2023, com atendimento das 8h às 17h30.

Desejamos a todos os nossos associados e não associados boas festas!

A partir da 0h da sexta-feira (16), as tarifas dos pedágios paulistas vão aumentar. As informações e tabelas de novos preços, estabelecidas pela Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), foram publicadas na edição do Diário Oficial de quarta (14).

Em julho, o governador Rodrigo Garcia havia anunciado que congelaria os valores cobrados nos pedágios este ano. À época, Garcia justificou que "diante da alta desenfreada dos preços, principalmente dos combustíveis, é impensável onerar o bolso dos paulistas".

Saiba mais:
- Governo paulista decide não reajustar tarifas de pedágios este ano

O reajuste será entre 10,7% a 11,7%, dependendo da concessionária e do índice utilizado para a base de cálculo. 

As estradas operadas pela Ecovias, CCR Rodoanel e CCR Autoban estão entre as que terão mudança tarifária. O valor a ser pago por quem utiliza o Sistema Anchieta-Imigrantes, que liga a região do Grande ABC à Baixada Santista, passará de R$ 30,20 para R$ 33,80.

Fonte: G1.

A partir do dia 1º de janeiro de 2023, o salário mínimo será de R$ 1.302,00. O anúncio foi feito nesta semana, por meio da publicação da MP (Medida Provisória) nº 1.143, de 12 de dezembro, que autoriza o aumento do valor.

De acordo com o Governo Federal, o reajuste levou em conta uma estimativa da variação do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) para o ano, de 5,81%, acrescido de ganho real de 1,5%.

O valor diário do salário mínimo será de R$ 43,40, e o por hora de R$ 5,92.

Atualmente, o salário mínimo equivale a R$ 1.212,00.

Fonte: Governo Federal/Ministério da Economia.

No último domingo (11), Guto Volpi (PL) foi eleito prefeito de Ribeirão Pires, com 38,54% dos votos válidos. Os munícipes tiveram que voltar às urnas, em eleições suplementares, pois o mandato de Clóvis Volpi (PL), pai do candidato eleito, havia sido cassado.

Desde setembro deste ano, Guto Volpi, que era presidente da Câmara, assumiu a Prefeitura interinamente.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) cassou o mandato de Clóvis Volpi e de seu vice, Amigão d´Orto (PL), eleitos em 2020. A justificativa para o ato foi de que Clóvis teve as contas de 2012, seu último ano como prefeito de Ribeirão Pires, rejeitadas, tornando-se inelegível.

A posse de Guto Volpi será em 9 de janeiro de 2023.

Fonte: Diário do Grande ABC.