(11) 4438-8922

Algo que chama a atenção na Serigrafia Sign é o espaço dividido entre os equipamentos grandes e pequenos em um mesmo estande. O mercado está mudando. Ao invés de maquinários que ocupem uma extensa área, os visitantes estão em busca dos mais compactos e de alta performance.

É o que a Sepia Graphic & Imaging quer oferecer aos seus clientes. “Hoje, o mercado está voltado para máquinas de alta resolução e menores. A pessoa não quer comprar uma impressora de 3,20m; ela quer comprar uma pequena, compacta e com qualidade”, afirmou Fabio Pereira Almeida, representante comercial da marca.

sepia1

Para não desapontar esse perfil, a Sepia trouxe como novidade equipamentos de 1,37m e 1,60m, com tecnologia UV e alta resolução. Elas podem ser usadas para grandes e médios formatos, alta e baixa tiragem.

sepia 2

Além disso, a empresa também vende tintas, mídia para impressão digital, como papel, lona, adesivo e perfurado, e oferece assistência técnica.

O estande da Sepia poderá ser visitada até esta sexta (06), último dia da Serigrafia Sign, no Pavilhão Anhembi. 

Fotos: Paula Franco.

Encarar a crise como momento de investir na empresa. Não é para todos, mas, também, não é impossível. A meta perdura nesta edição da Serigrafia Sign. E, para isso, alguns expositores apresentam opções viáveis de equipamentos.

Para a Akad, disponibilizar maquinários mais acessíveis e com qualidade para o mercado de comunicação visual é a força-motriz. Atender públicos diversos, desde o grande até o gráfico que imprime santinhos em época de eleição. Importante, mesmo, é ter em mãos produtos que satisfaçam a demanda.

Sérgio Marckezini, responsável pela área de impressoras para comunicação visual, falou ao portal ASSINGRAFS-SINGRAFS sobre as máquinas divulgadas no estande. “A impressora com tecnologia UV trabalha com rígidos diversos – madeira, power film, metal, cerâmica. É um equipamento que está consolidado há cinco anos. É de alta produção e competitiva, tanto no preço como na qualidade e excelência”, disse.

akad1

“Na linha de solventes, temos um lançamento, da linha NovaJet, com até 1080 dpi. Ela vem para atender um mercado mais econômico, que precisa de uma máquina de entrada, mas não pode gastar muito. É um equipamento de alta produção e que custa em torno de R$ 29 mil”, explicou Marckezini.

akad2

Outra novidade apresentada pela marca nesta Serigrafia Sign é a máquina para cartões e crachás, com “cabeça infinita”. “Ela não quebra. A operação dela é infinita”, destacou o profissional.

akad3

Sobre a expectativa para a feira, Marckezini vê uma mudança na atitude do público perante os expositores. “Trabalho há 17 anos em feiras deste tipo. O público, hoje, quer uma solução viável. Quer uma impressora para produzir o suprassumo dele; um equipamento para não ter muito custo operacional. Quer fazer sublimação, e quer alguém que faça tecido. Só que ele não quer investir muito nisso. O perfil de compra é muito mais cuidadoso que o de cinco anos atrás. A pessoa tem medo de investir em algo que não dará retorno rápido. Todo mundo quer lucrar agora, e não daqui a dois, três anos”, avaliou.

akad4

E é isso o que muitas empresas, como a Akad, estão fazendo: apresentando soluções mais viáveis, “pé no chão”, para um público que deseja inovar, mas sem ter que gastar valores exorbitantes para isso.

O estande da Akad poderá ser visitado até esta sexta (06), último dia da Serigrafia Sign, no Pavilhão Anhembi.

Fotos: Paula Franco.

A Supri Marketing é uma das maiores distribuidoras de produtos nacionais e importados para comunicação visual e impressão digital. Na Serigrafia Sign, a empresa mostra ao público desde máquinas com impressão e corte conjugado até equipamento para a área têxtil, que usa a técnica de sublimação e chega até a 90m²/h com cabeças DX6.

Thiago Cardoso dos Reis, vendedor da Supri Marketing, contou que os visitantes estão procurando bastante equipamentos para imprimir em lona e vinil, materiais chamados por ele como “arroz com feijão da comunicação visual”.

supri

A expectativa da marca é aumentar o volume de vendas e continuar oferecendo novidades aos clientes, com produtos mais velozes e tecnológicos para grandes formatos.

O estande da Supri Marketing poderá ser visitado até sexta-feira (06, último dia da Serigrafia Sign, no Pavilhão Anhembi.

Fotos: Paula Franco.

O empresariado gráfico busca soluções para sobreviver à crise. Não há dúvidas. Porém, muitos querem agregar novidades ao negócio já consolidado, para, assim, expandirem o leque de clientes e atender quaisquer tipos de demandas. Uma das opções encontradas por alguns foi a impressão digital.

A tendência segue em alta e as fabricantes e fornecedoras de equipamentos gráficos estão atentas ao crescimento. A Serilon, distribuidora de mídias, equipamentos e provedora de assistência técnica para o setor de impressão digital, confirma esta ascensão. “No segmento gráfico atual, mundialmente falando, a impressão digital está numa grande ascendente. Entendemos que os trabalhos de grandes tiragens estão diminuindo. A personalização é uma tendência. Assim como a modificação do espaço para se ter um equipamento. A área para se instalar uma máquina analógica é maior que para uma digital. A quantidade de pessoas para operá-la, também”, disse José Carlos Almeida, gerente de equipamentos da Serilon.

O custo das impressoras também mudou significativamente de uns anos para cá. É o que salientou Guilherme Henrique Guandalini Alexandrino, gerente comercial. “O interessante é que, anos atrás, a diferença de custo entre uma analógica e uma digital era o que fazia as pessoas continuarem no ambiente analógico. E com o avanço da tecnologia, isso está mudando”, destacou.

serilon2

O estande da marca na Serigrafia Sign apresenta ao visitante diversas opções de equipamentos, que variam entre tecnologia solvente, UV e látex a máquinas de etiquetas, personalização de brindes e acabamento. Entre as fornecedoras, destacam-se a Mimaki, HP, EFI e a Esko Kongsberg. O vasto portfólio é tido como um dos trunfos da Serilon, que, dessa forma, consegue atender diversos perfis de clientes – desde aqueles que querem mudar seu posicionamento estratégico visando preço e qualidade, aos grandes, médios e pequenos empresários.

serilon3

serilon5

serilon4

“Hoje, temos um grande porfólio de soluções para o cliente, com os melhores fornecedores que existem no mundo”, garantiu Alexandrino. “Atendemos desde o entry-level e empresas de pequeno porte e aplicações pequenas, como as de altíssimas produções e nível industrial. Somos, hoje, o único fornecedor da HP com amplitude nacional. Trabalhamos com a linha da EFI, uma empresa dos EUA que produz grandes maquinários, que chamamos de high end. E oferecemos, ainda, tecnologias de corte, recorte, acabamentos em geral, corte a laser, acrílico, rígidos.”

serilon1

Além da venda de impressoras e cortadoras, a Serilon dispõe de um serviço de assessoria para pequenas empresas. “Para aquelas que estão começando, conseguimos ajudá-la a escolher o melhor equipamento, a melhor mídia, fazer amostras para os clientes, para que haja segurança no momento da compra”, explicou o gerente comercial da marca.

serilon6

O estande da Serilon, que é enorme e apresenta diversas máquinas para impressão digital, poderá ser visitado até o dia 06 de maio na Serigrafia Sign, realizada no Pavilhão Anhembi, em São Paulo. 

Fotos: Paula Franco.

As impressoras expostas pela OKI Data na Serigrafia Sign são bastante compactas, comparadas aos demais maquinários da feira. O foco da empresa é apresentar aos clientes soluções que possibilitem a ampliação de portfólio. O gerente de marketing da marca, Marcelo Cerri, contou ao portal ASSINGRAFS-SINGRAFS que o grande diferencial está nos equipamentos que usam o toner branco. “É o grande diferencial, o que todo mundo olha. Ao ver as aplicações com o material, empolga bastante”, disse.

oki1

No estande da OKI, o visitante poderá conhecer as séries C900, capaz de imprimir em toner branco e clear, trabalhando com diversos tipos de mídias e altas gramaturas (até 360g); C711, impressora A4 para produção de transfers; e a C831, impressora A3 considerada a menor do mercado, também direcionada para transfer. “Esse equipamento é para pequenas tiragens, customizações, e consegue fazer várias coisas diferentes sem muito setup”, explicou Cerri.

oki2

Diferente do que apresentaram na ExpoPrint Digital deste ano, na Serigrafia Sign a OKI Data mostra ao público soluções para o setor gráfico e têxtil. “Na ExpoPrint, focamos em um equipamento para impressão de etiquetas e rótulos rolo a rolo. Aqui, nossa prioridade é o transfer e divulgar a versatilidade do produto, que permite ao cliente fazer tudo o que quiser”, informou o gerente de marketing da fabricante.

Interessado em conhecer as impressoras da OKI? O estande deles poderá ser visitado até esta sexta (06), último dia da Serigrafia Sign, no Pavilhão Anhembi. 

Fotos: Paula Franco.

O estande da Epson na Serigrafia Sign apresenta soluções tanto para segmento gráfico como para a indústria têxtil. Quem for até o local, perceberá que a estampa florida dos vestidos das modelos que ali estão foi impressa em uma máquina da empresa. A tecnologia de impressão para a indústria têxtil continua em alta. Porém, a marca aposta nas áreas de impressão com solvente e flexografia.

epson1

É o que revelou o gerente de produtos Sean Maximo Silva. Ao portal ASSINGRAFS-SINGRAFS, ele contou que o grande destaque da Epson é o lançamento da S40600, parte da linha SureColor, que traz qualidade fotográfica agregada a um ótimo custo operacional. A impressora, aliás, já havia sido mostrada mês passado, durante a ExpoPrint Digital, pela VinilSul, uma das distribuidoras da marca.  “É um equipamento que a Epson vem apostando muito, pela qualidade e pelo posicionamento que a empresa já tem no segmento de impressora solvente”, disse Silva.

epson2

As impressoras da linha S40 trabalham com alta resolução (até 1440x1440 dpi), possuem velocidade de até 58 m²/h, têm secagem rápida - que garante a aplicação da mídia no mesmo dia da impressão -, tecnologia de impressão wave, alta durabilidade em aplicações externas sem laminação e sistema de limpeza e filtragem de ar.

O que se nota ao caminhar pelo estande é que as impressoras da Epson são mais compactas. “São equipamentos ergonomicamente completos”, explicou o gerente de produtos da marca. “Claro que o tamanho atende a um segmento de mercado, mas são máquinas que não vão tomar um espaço significativo na indústria, até porque o metro quadrado também é custo para o cliente. O equipamento tem que ser bem básico em relação à estrutura, porém sem deixar de lado a robustez e qualidade do trabalho”, finalizou.

epson3

A fabricante também está apresentando aos visitantes da Serigrafia Sign a nova linha de rótulos e etiquetas. “Ele complementará nossa linha para a área de flexografia. Dará poder de produção in house para clientes que queiram fazer produções por demanda e para aqueles que não trabalham com grandes quantidades, e, sim, com produtos que exigem qualidade”, informou Silva.

O maquinário é voltado para atendimento de pequenos volumes e rotulagens para garrafas de vinho, cervejas, alimentos e/ou quaisquer tipo de produto que necessite levar informação em sua embalagem. É uma alternativa até mesmo para quem trabalha com grandes volumes e deseja conquistar o público de baixa demanda, sem precisar fazer uma mudança radical no layout da empresa.

Todos os produtos expostos no evento já estão disponíveis para venda.

O estande da Epson poderá ser visitado até a próxima sexta-feira (06), último dia da Serigrafia Sign, no Pavilhão Anhembi, em São Paulo.

Fotos: Paula Franco.

Com matriz na Colômbia, esta é a primeira vez que a ARclad participa de uma feira do setor de serigrafia e comunicação visual aqui no Brasil. A empresa espera aproveitar o grande fluxo de empresários e fornecedores para fazer novos negócios e ampliar sua presença no País.

arclad

Ao portal ASSINGRAFS-SINGRAFS, George Rodrigues, suporte técnico da ARclad, informou que a expectativa é fazer uma grande divulgação da marca e firmar parcerias com distribuidores, principalmente os baseados nas regiões Norte e Nordeste.

A ARclad fornece suprimentos, como lona, vinil e tintas, para o mercado de sinalização e comunicação visual interna. Como novidade, apresentaram uma lona sem trama, que pode ser utilizada em trabalhos de decoração, indoor e para grandes formatos.

“Geralmente, a lona usada em trabalhos indoor tem uma trama em poliéster. Nós tiramos esse processo e mantivemos o PVC. Elevamos a qualidade desse produto, que também pode ser submetido à cola e utilizado como adesivo, sem deixar sujeira ou precisar de uma cola mais agressiva, como no vinil adesivo, por exemplo. É uma grande novidade”, explicou Rodrigues.

O estande da ARclad poderá ser visitado até o dia 06 de maio, último dia da Serigrafia Sign, no Pavilhão Anhembi. 

Fotos: Paula Franco.

O evento, que junta em diversos estandes fornecedores de equipamentos e suprimentos, acontecerá entre 03 a 06 de maio, no Pavilhão Anhembi, em São Paulo.

Acompanhe a cobertura do portal ASSINGRAFS-SINGRAFS.

feira1

feira2

feira3

feira4

feira5

feira6

feira7

Começa nesta terça (03) a Serigrafia Sign, feira que reunirá 650 expositores do setor de serigrafia, comunicação visual, sinalização sublimação, impressão digital, brindes e impressão têxtil no Pavilhão Anhembi, em São Paulo.

O evento irá até o dia 06 de maio (sexta) com o objetivo de potencializar vendas, fidelizar clientes, analisar a concorrência e o mercado e ser uma vitrine para as marcas, nacionais e internacionais.

A Serigrafia Sign espera receber 44 mil visitantes durante os quatro dias. Entre as empresas confirmadas, estão American Sticker, Ampla, Bannerjet, Beijing EFR Laser, Cyancolor,  Demak, Dubrás, Epson, Flexmag, Global Química e Moda, HP, Marabu, Master Ink, Roland, Sertha Brindes, Suprimarketing e Zumaq.

O portal ASSINGRAFS-SINGRAFS realizará a cobertura do evento. Acompanhe as notícias sobre os expositores ao longo desta semana.  

INFORMAÇÕES

Serigrafia Sign
Data: de 03 a 06 de maio
Horário: das 13h às 20h
Local: Pavilhão Anhembi – Av. Olavo de Fontoura, 1.209, Santana, São Paulo
Site: www.serigrafiasign.com.br/pt/

Nesta terça-feira (03), a cidade de Rio Grande da Serra completa 52 anos de sua emancipação político-administrativa. Porém, a origem do município data de 1560, quando houve divisão de terras nos campos da Vila de Jeribatiba e a construção de uma aldeia pelos jesuítas.

Rio Grande também já foi parada de tropeiros, que ali descansavam antes de prosseguir para Mogi das Cruzes. Hoje, a principal rota para se chegar à cidade é feita por trem. A primeira estrada de ferro do local, aliás, foi construída no final do século 19, época que marca, ainda, o desembarque de imigrantes italianos, alemães, suíços e holandeses ao local.

A emancipação político-administrativa veio em 28 de fevereiro de 1964, com a Lei nº 8.902 que criou o Munícipio de Rio Grande da Serra, que hoje possui cerca de 32 mil habitantes e ainda concentra uma área bastante preservada de Mata Atlântica.