(11) 4438-8922

Nesta segunda (19) e terça-feira (20), a unidade móvel do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo) ficará estacionada na Praça Cardeal Arcoverde, no Centro de São Caetano do Sul, das 10h às 16h. 

Esta é a oportunidade para que empresários da região utilizem os serviços de consultoria e informações gratuitos oferecidos pelo SEBRAE. 

A unidade móvel voltará à São Caetano em novembro e em dezembro, porém em outros endereços. 

Nos dias 5 e 6 de novembro, ela ficará estacionada no Boulevard Pedro Martim, na rua Visconde de Inhaúma, 730, Nova Gerty. E nos dias 1 e 2 de dezembro, na Praça da Riqueza, no Bairro Prosperidade. Os horários de atendimento são os mesmos, das 10h às 16h.

O Sebrae Móvel é um serviço trazido pela parceria entre o SEBRAE e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Relações de Trabalho da Prefeitura de São Caetano.

Na tarde da última quarta-feira (14), os presidentes do SINGRAFS, António José Simões Vieira Gameiro; do STIG ABC, Isaias Karrara; e do STIG Santos, São Vicente e REgião, José Fermino Caetano; assinaram a Convenção Coletiva de Trabalho 2015-2016.

foto

Após longas negociações, o acordo foi finalizado. A data-base da categoria, 1º de setembro de 2015, foi mantida. 

Os associados e não associados ao SINGRAFS receberão, por e-mail, uma Circular com as alterações nas Cláusulas Econômicas ainda hoje. Quem não receber, deverá entrar em contato com o Departamento de Comunicação da entidade.

A íntegra da Convenção estará disponível no site em breve.

Nos dias 7 e 8 de outubro, Santo André sediou a ABC Marketing Fair, feira de expositores da área de comunicação e marketing do Grande ABC. O evento proporcionou aos visitantes conhecerem empresas regionais que prestam serviços gráficos, de comunicação visual, marketing olfativo, consultoria jurídica, pesquisa, montagem de estandes, assessoria de imprensa e mídia digital.

feira

Entre os parceiros, destaque para a Formag´s Gráfica e Editora Ltda., associada ASSINGRAFS-SINGRAFS e responsável por toda a parte gráfica da ABC Marketing Fair.

No evento, a Formag´s montou um show room com parte de seu portfólio, que inclui revistas customizadas para marcas de moda, calendários, cardápios de restaurantes e embalagens. 

feira

Em paralelo, o 1º Congresso de Comunicação e Marketing do Grande ABC trouxe profissionais de agências de publicidade renomadas para debater o mercado.

Workshops gratuitos também foram ministrados, abordando temas como “direitos autorais”, “comunicação interna”, “gestão de marcas" e "pesquisas mercadológicas".

logos

Reunidos no Rio de Janeiro no 16º Congresso Nacional da Indústria Gráfica (Congraf), os empresários do setor, representados pela Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf Nacional) e por 30 sindicatos, vêm se manifestar diante da crise econômica instalada em nosso país e da perspectiva de aumento de impostos anunciada pelo governo como parte do ajuste fiscal, inadiável para a recuperação da credibilidade do Brasil.

Composto por 21 mil empresas, sendo 96,9% de micro e pequeno portes, em 2014, o setor faturou R$ 45,8 bilhões e gerou 216 mil empregos diretos. Em 2015, indicadores da Confederação Nacional das Indústrias (CNI) já mostram que, entre janeiro e junho, a indústria gráfica nacional teve queda de 5,1% nas vendas reais, frente ao mesmo período do ano passado, seus postos de trabalho encolheram 5,7%, enquanto as horas trabalhadas recuaram 3,3% e a massa salarial caiu 8,8%.

O setor se recusa a usar a crise como escudo para a inércia. Não está parado à espera de benesses nem tampouco se exime de cumprir seu papel histórico de gerador de riquezas, tributos, empregos e produtos essenciais à população. Dessa forma, não assistirá passivamente a mais uma tentativa de transferir a conta da má gestão pública para quem produz e gera emprego e renda.

Merece repúdio o aventado aumento de impostos, com destaque para a volta da CPMF. É inconcebível que o País, detentor de uma das mais altas cargas tributárias do mundo, formule uma proposta dessas, em especial quando o governo claudica na tarefa de pôr fim aos gastos desmedidos, ao elevado número de ministérios e à péssima gestão dos recursos públicos.

Também merece repúdio a anunciada redução do repasse de recursos do Sistema S que, além de ilegal, por contrariar dispositivo constitucional, desestabilizaria um sistema que funciona com sucesso e reconhecimento há décadas.

Mantido pela contribuição de empresas de diferentes atividades, o Sistema S gera educação e formação profissional de qualidade, facilita o acesso à cultura e à arte, apoia a exportação e outras ações de suporte ao crescimento e à manutenção da indústria, do comércio, dos transportes e da agricultura. São serviços de excelência, mas que, com a redução pretendida, ficariam condenados ao encolhimento e ao mesmo efeito nefasto do mau uso de verbas que tanto castiga a educação na nossa “pátria educadora”.

Não! A indústria gráfica brasileira não está disposta a pagar a conta da ineficiência e da irresponsabilidade do Executivo Federal, motivo pelo qual defende a incrementação do nível de atividade econômica, a manutenção do emprego, a redução dos impostos, bem como da taxa de juros, e a flexibilização do crédito destinado à produção.

Os mais de 200 milhões de brasileiros merecem e querem o respeito dos seus governantes. Está na hora de cada um fazer a sua parte!

Rio de Janeiro, 2 de outubro de 2015.

Na noite de ontem (05), a ASSINGRAFS e o SINGRAFS homenagearam os quinquênios de associadas. Empresas que completaram 30, 25, 20, 15 e 10 anos atuando no setor gráfico do Grande ABC e da Baixada Santista receberam placas comemorativas para celebrar a data.

Os homenageados pela diretoria e pelos colaboradores ASSINGRAFS-SINGRAFS foram: Gráfica Chiovatto (10 anos), Luel Encadernação Empresarial (25 anos), Lightprint Indústria e Comércio de Adesivos (25 anos), Avaron Inforgraf (30 anos) e Master´s Gráfica e Editora (30 anos).

O evento foi realizado na Pizzaria San Marco, em Santo André. O clima era de descontração e confraternização. Foi, também, oportunidade para quem não conhecia muito bem o dia a dia das entidades tirar dúvidas e ver de perto umas das atividades da Associação e do Sindicato.

As celebrações aos quinquênios de 2015 começaram em junho, com a entrega de placas para a Gráfica Amazonas  (45 anos) e Sindigraf Indústria Gráfica (40 anos), durante o Jantar em Comemoração ao Dia do Empresário Gráfico. 

As idades são calculadas de acordo com a data de inscrição do número de CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica), registro oficial do "nascimento" da empresa, mesmo que ela tenha sido fundada anos antes. 

As associadas que também celebram 30, 25, 20, 15 e 10 anos são:

  • Originis Gráfica e Editora;
  • Formag´s Gráfica e Editora;
  • Hawaii Gráfica e Editora;
  • Pigma Gráfica e Editora;
  • Contpel Indústria Gráfica e Comércio;
  • Studio A Fotolito, Gráfica e Editora;
  • Alkgraf Gráfica;
  • Hansen Bureau Arte e Comunicação;
  • Gráfica Danimar;
  • Hawaii Soluções Digitais;
  • Franmetal Sinart Comunicação Visual;
  • WCarvalho Gráfica e Editora;
  • Gráfica e Editora Matsunaga;
  • F. Franchin Gráfica e Editora;
  • MF Soluções em Cartões e Crachás.

A ASSINGRAFS e o SINGRAFS parabenizam as empresárias e os empresários gráficos que, mesmo em meio à crise, persistem, empreendem e geram empregos. 

Acesse nossa Galeria de Fotos para ver imagens do evento. 

Nesta segunda-feira (05), comemora-se o "Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa". A data foi escolhida pelo Sebrae como forma de incentivar a sociedade a comprar mais do micro e pequeno empreendedor, fortalecendo, assim, o mercado e a geração de empregos locais - seja no bairro, seja na cidade em que o consumidor mora.

O estímulo a este tipo de consumo faz parte do Movimento 'Compre do Pequeno Negócio". Para participar desta campanha e divulgar ainda mais a empresa, com o uso de materiais personalizados, basta realizar cadastramento no site www.compredopequeno.com.br.

Dados do Sebrae indicam que 52% dos empregos formais são gerados por micro e pequenos negócios. Mais de 95% das empresas no País se encaixam na descrição micro e pequena empresa (MPE), e representam 27% do PIB brasileiro.

Participam do Movimento "Compre do Pequeno Negócio" MPEs dos setores de roupas e acessórios, produtos e serviços de limpeza, veículos automotores, calçados, entre outros. 

Em assembleia realizada na última quinta-feira (01), o Sindicato dos Bancários do ABC aprovou greve da categoria a partir desta terça-feira, 06 de outubro. A paralisação é resultado de dificuldades nas negociações com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos).

A categoria reivindica reajuste salarial de 16%, incluindo reposição da inflação e aumento real.  A proposta feita pela Fenaban foi de aumento de 5,5% e abono de R$ 2.500,00, rejeitada pelo Sindicato dos Bancários do ABC.  

Ao site da entidade, o presidente do Sindicato, Belmiro Moreira, declarou: "É decepcionante ver a proposta e perceber o descaso com os funcionários que lhes proporcionam lucros gigantescos e eles oferecem um reajuste que nem repõe a inflação do período."

Nesta segunda, nova assembleia será realizada na sede do Sindicato, em Santo André, para organização da greve. 

De acordo com a Rede Brasil Atual, os bancários também reivindicam o fim das demissões e melhorias nas condições de trabalho. 

Na última quinta-feira (01), a Ipsis Gráfica e Editora S/A, associada ASSINGRAFS/ SINGRAFS, venceu o XXII Prêmio Latino-Americano Theobaldo De Nigris na categoria 5 D - Livros impressos em quatro ou mais cores com capa dura.

A obra que consagrou a Ipsis neste ano foi "Impressões - Priscila Prade", um registro da trajetória profissional da fotógrafa Priscila Prade, com imagens coloridas e em preto e branco de famosos e anônimos. 

Ao site, Elaine Valeriano, do Departamento de Marketing da Ipsis, declarou que o prêmio é o "reconhecimento de um trabalho constante", focado na "qualidade e na satisfação do cliente". Ao inscreverem o produto para concorrer na premiação, a empresa enalteceu os "resultados positivos" alcançados ao longo dos anos.

Não é a primeira vez que a Ipsis ganha o troféu Theobaldo De Nigris:   Durante três anos – 2011, 2012 e 2013 -, a gráfica acumulou nove prêmios.

Neste ano, a gráfica concorreu com empresas brasileiras, chilenas, colombianas e peruanas.

O XXII Prêmio Latino-Americano Theobaldo De Nigris foi sediado no Rio de Janeiro.

Criado nos Estados Unidos na década de 1990, o Outubro Rosa é uma campanha dedicada a conscientizar a população, em especial as mulheres, sobre o câncer de mama.

Durante todo o mês, diversas ações serão feitas para disseminar informações sobre a doença, estimular a realização de exames preventivos, e, principalmente, debater mitos e verdades sobre o câncer de mama são os objetivos do movimento.

Por isso, muitos locais públicos, como prefeituras, praças e monumentos por todo o País receberam uma iluminação rosa, para lembrar a população sobre a campanha.

Desde 2010, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) participa do Outubro Rosa, promovendo e divulgando informações sobre o câncer de mama.

Segundo o INCA, o câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres, no mundo e no Brasil, representando cerca de 25% de novos casos a cada ano. A doença também afeta os homens, porém é raro (1%). Quanto mais rápido se descobre a doença, maior é o percentual de cura.  

Diversos fatores podem influenciar o aparecimento da doença, como histórico familiar, obesidade (em especial após a menopausa), ou questões hormonais. Por isso, a importância de se ter uma alimentação saudável, realizar atividades físicas e realizar exames de rotina.

Mulheres entre 40 a 49 anos devem fazer, todo ano, o exame clínico das mamas. As acima de 50 anos precisam, além do exame clínico, realizar mamografia a cada dois anos. Àquelas que têm histórico da doença na família precisam consultar o médico para uma avaliação de risco.
De julho a agosto deste ano, a atividade industrial em São Paulo registrou queda de 2,5%, segundo o Indicador do Nível de Atividade (INA), divulgado na última quarta (30) pelo Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Fiesp e do Ciesp. A entidade prevê, ainda, encerrar o ano com retração de 5,8%.

Este é o segundo ano consecutivo em que o INA apresenta redução em seus indicadores.

O Depecon indicou, ainda, queda de 1,7% do total de vendas reais no mês de agosto. Comparado a 2014, a indústria teve retração de 9,5% em seu desempenho.

De acordo com a Fiesp, o indicador representa a crise enfrentada no período, em especial àquela que atinge o consumidor dos produtos, que deixa de comprar determinados artigos para poupar ou, então, por não ter mais renda.

Além disso, a Fiesp e o Ciesp divulgaram saldo negativo de 26 mil empregos na indústria paulista, entre julho e agosto. A previsão do Depecon é de que, até o final deste ano, o setor registre 200 mil vagas a menos.

Os setores mais afetados foram o de móveis e o de veículos automotores, que registraram, respectivamente, quedas de 26,6%, 12,1% no total de vendas reais entre julho e agosto deste ano.

O levantamento sobre a atividade industrial entre julho e agosto está disponível no site da Fiesp.